Terminar ou não, eis a questão


Relacionamentos têm fases boas e ruins, problemas e imperfeições, que nem sempre são motivos pra dar fim à relação. Só que, algumas vezes, persistir, lutar, insistir perde o sentido, fica tóxico e só gera sofrimento. O relacionamento não precisa, necessariamente, ser fácil. Mas também não precisa ser difícil sempre. Um dos grandes conflitos (e dúvidas) que pode aparecer num relacionamento é saber quando insistir é positivo e necessário e quando deixa de ser.

O primeiro pergunta a ser respondida é: sua dúvida é por insegurança sua/autossabotagem ou o relacionamento não tá legal mesmo? Se for uma questão de autoestima, a terapia pode te ajudar a entender. Mas, pode ser que o relacionamento não esteja legal mesmo.

A melhor forma de começar a avaliar isso é com a conhecida listinha de prós e contras, perdas e ganhos de estar na relação. O que tem de bom em estar com essa pessoa? O que me faz bem? O que eu ganho e o que eu perco? Vale a pena? É um sacrifício? Dá pra mudar/melhorar? Qual a minha parte no que tá ruim?

Muitas pessoas se desgastam insistindo em relacionamentos insatisfatórios por medo (de perder, ficar só, se arrepender, sofrer, fazer o outro sofrer). Então, vale pensar qual é o seu medo, identificar se ele é real e faz sentido (ou não). Terminar um relacionamento é passar por um luto, perder tudo que foi idealizado e planejado com aquela pessoa. É difícil. Mas lembre-se que pior é deixar de viver o que quer, se prender à zona de conforto de um relacionamento ruim. Então, pra finalizar a ajuda da sua escolha, a resposta mais importante (e, às vezes, a mais difícil): o que você quer?

Textos
Search By Tags